Arquivo para maio, 2008

Spam!!!!!!!!!!

Posted in internet with tags , on 28 maio, 2008 by Zailda Coirano

Quando inventaram o e-mail acho que ninguém pensou que alguns desocupados iriam encher nossas caixas de entrada com centenas de mensagens inúteis e de gosto duvidoso. E não adianta configurar sua caixa para não receber esse tipo de mensagem, eles sempre estarão lá. É anúncio de tudo quanto é tipo, de coisas que até que poderiam interessar e outras que só rindo mesmo.

Pior são aquelas que vêm dos amigos, você abre pensando que são boas notícias, mas quando vai ver são apenas aquelas mensagens em massa que não têm nada a ver com você. O chato dessas mensagens é que quando são enviadas a pessoa nem se dá ao trabalho de ver se realmente te interessam.

Alguns sites também contribuem para encher nossas pobres caixinhas com lixo porque a cada ação enviam centenas de avisos a todos os nossos contatos! E você pode passar horas ajustando suas configurações para não abusar da paciência alheia, que é inútil, esses sites vão enviar mensagens a seus amigos mesmo que você não faça nada!

Um dos (muitos) motivos para gostar do WordPress é que aqui não tem essa frescura de postar alguma coisa e vir aquela página: “avise seus amigos” porque aí é que começa o perigo! Em alguns sites, mesmo que você escolha o “não, obrigado” ou “skip this step”, com certeza amanhã seus amigos encontrarão a caixa de entrada deles abarrotadas de mensagens vindas de VOCÊ! E não adianta explicar a eles que não foi você, eles vão ficar bravos com razão. Afinal você também não gosta de receber essa enxurrada de bobagem eletrônica, gosta?

Quando você se cadastrar em algum site, não informe e-mails de amigos, não envie “convites”, porque é aí que mora o perigo! Se quiser convidar alguém, mande um e-mail pessoal com o link, porque se fizer isso através do site eles vão enviar um e-mail a cada vez que você entrar lá – ou mesmo sem você entrar!

Mas tenham a santa paciência, parem de mandar esses e-mails com anexos de auto-ajuda porque ninguém aguenta mais!

(zailda coirano)

Anúncios

“Como vai?” é um cumprimento e não uma pergunta, pô!

Posted in chatos with tags on 19 maio, 2008 by Zailda Coirano

Será que os chatos nunca interpretam corretamente o que dizemos? Por quê será que quando a gente diz “como vai?” eles sempre começam a contar, tintim por tintim?

Quando você diz “como vai?” a uma pessoa “normal”, ela responde: “bem, e você?” mas quando você pergunta a um chato… Lá vem ele contando que está mal, que a mulher o corneou, o patrão o demitiu, o carro quebrou, o cachorro morreu e a sogra que estava nas últimas se recuperou e foi morar na casa dele!

E o pior é que você, desavisado, está num daqueles dias em que parece que o tempo voa, nem bem levantou e já está atrasado. Mas não adianta ficar olhando o tempo todo pro relógio, ele não pára…

Pra ter certeza de que você não vai “fugir” ele ainda segura no seu braço! E fala bem de pertinho, se for seu dia de azar ainda tem mau hálito! E vai te babar todo, porque se hoje for aquele dia mesmo, ele é do tipo que fala babando… e nem dá pra abrir o guarda-chuva, você o deixou em casa, lembra?

Portanto, assim que passar pelo chato de novo, nada de dor na consciência, seja ele bonzinho como for, não interessa se lhe emprestou o dinheiro para a cirurgia da sua filha ou se é primo-irmão da sua mãe. Passe batido e finja que não o conhece!

(zailda coirano)

Que atitude você tomaria?

Posted in Saia dessa with tags , on 12 maio, 2008 by Zailda Coirano

Você compra um móvel e recebe o montador em sua casa pela manhã. Ele passa a manhã toda em seu quarto trabalhando e você se ausenta por alguns instantes porque ele lhe pede um copo dágua. Horas depois de ele sair você nota a falta de seu relógio de ouro, caríssimo, que você sempre deixa em cima de seu criado-mudo.

Você liga na loja, desesperada, explicando que ninguém mais entrou em sua casa nesse dia e que você deixou o relógio na mesinha de cabeceira na noite anterior. Como alegam que não podem fazer nada na loja, você vai à delegacia e faz um boletim de ocorrência.

O rapaz é processado e condenado, apesar de jurar o tempo todo que não fez nada. Como é réu primário responde ao crime em liberdade, mas é demitido por justa causa.

Semanas depois da condenação você resolve fazer uma faxina em sua casa e descobre que o relógio de ouro está caído entre o colchão e o estrado da cama.

Que atitude você tomaria?

(zailda mendes)

Os puxa-papo

Posted in Puxa-papo with tags on 4 maio, 2008 by Zailda Coirano

Você está lá há horas amargando numa fila horrorosa, pode ser de banco ou supermercado, já está p da vida porque o fato de ficar na fila já atrasou seu dia todo e está pensando que nada de pior pode te acontecer nesse dia…

Ledo engano, de repente, surgida do nada uma vozinha irritante começa a te martelar os ouvidos:

– Mas que fila, hein?

Não, você não está ouvindo vozes do além e nem está ficando esquizofrênico. Trata-se apenas de uma categoria de chatos bem cotada em cidades grandes: os puxa-papo.

Você está lá, cuidando de sua vida e pensando em seus problemas quando essa antipática figura começa a fazer perguntas. E tem algo mais chato do que responder a perguntas de completos estranhos? E olha que se você não toma logo uma providência do tipo fechar a cara, por exemplo, as perguntas vão ficando mais e mais pessoais e logo você estará confessando todos os seus pecados para o tipo indiscreto.

Isto é, se ele for do “tipo A”, porque se ele for do “tipo B”, prepare os tímpanos, porque essa pessoa chata vai contar sua vida e seus problemas desinteressantes todinhos pra você. E vai contar coisas escabrosas bem alto, como se tivesse orgulho delas, e todos os olhares (claro) se voltarão pra vocês e você vai ficar meio que assim – com cara de tacho.

Eu já ando com um galho de arruda e um dente de alho na bolsa pra afastar vampiro, mau-olhado e chatos. Sei lá se funciona, mas quando começam com aquele converseiro que não leva a nada e que não me interessa em absoluto eu me apego a um deles, fecho os olhos e começo a rezar em voz baixa.

Você pode também tentar a tática de fingir que é doida de pedra, abrace a pessoa, chame-a por um nome qualquer (torça pra não acertar, chato tem cada nome que Deus me livre), finja que conversa com um amigo imaginário, sei lá. Seja criativo, qualquer coisa serve pra nos livrar do chato nosso das filas de cada dia.

(zailda mendes)

Os porteiros do ônibus

Posted in Transporte with tags , on 4 maio, 2008 by Zailda Coirano

Já falei no Livro do Ódio sobre essas pessoas que não se tocam e em vez de sentar nos lugares vagos ficam atravancando a porta do ônibus. Será que esses “filhos de vidraceiro” acham que vamos passar através deles pra sair?

Acho o cúmulo da filha da putice. Ficam que nem corvos, empoleirados nas escadas que dão vazão para a saída de passageiros. Deveria ser proibido ficar na porta que nem um poste.

Esses tipos não se tocam, dá vontade de dar um encontrão neles e jogá-los lá embaixo e pedir ao motorista que toque em frente sem eles. Deveriam ser linchados. Espancados. Será que aí se tocariam?

Imagine aí, caro leitor, você sai de casa atrasado e por causa de imbecis como esses não consegue descer do ônibus no seu ponto, tem que voltar do próximo ponto a pé… Seu chefe não vai nem querer saber do que aconteceu. E o pior é que o ônibus nem está cheio, tem lugar sobrando, e lá ficam as cavalgaduras em pé na porta que nem áz de paus…

Que tal se cobrassem multa? Ou se viajar na porta fosse mais caro? Ou se todos que fossem descer, por norma os empurrassem até que caíssem de cara no chão e o motorista seguisse em frente sem eles?

Dá vontade de xingar os fdp, se não o faço é porque tenho um pouquinho mais de bom-senso e civilidade que eles. Um tiquinho só a mais, mas o suficiente pra rezar para que paguem por seus pecados todinhos quando chegar sua hora.

E por favor, São Pedro, na hora de botar na balança celeste, não se esqueça de contabilizar o pecado de empatar a vida alheia…

(zailda mendes)